Na esquadra, Linda explica: "Limitei-me a dizer a verdade. Fui eu que escrevi aquela letra, que compus a música, tudo. Ele apropriou-se dela!". E informa de que a prova que tinha foi roubada: "A letra, escrita à mão por mim".

O polícia questiona se há alguém que possa confirmar a sua versão mas Linda diz que não:"É a minha palavra contra a dele e a minha vale quase nada, mas acusam-me de o ter injuriado e isso eu não fiz". O inspetor diz-lhe que mediante todos os fatores que possui é complicado poder fazer alguma coisa e Linda afirma ter consciência de que parece que "apenas quis manchar o nome de Romeu Santiago. Porque, quando o vi rodeado daquela multidão, veio-me tudo à cabeça, o dinheiro que ele fez à conta de uma coisa que eu escrevi". Então, o inspetor faz-lhe uma sugestão: "Então é uma questão de dinheiro... Se calhar devia tentar entender-se com ele. Quem sabe não chegam a um acordo e ele retira a queixa?"

Entretanto, Mel entra em casa de Romeu. Ele chega e ela pergunta-lhe se está tudo bem: "Sim, Mel. Estou só cansado e preciso de me deitar um bocado, já melhoro", diz o cantor. Rute, a empregada, que assiste a tudo lança-lhe um olhar de reprovação: "Preocupas-te mais com ele do que com a tua mãe. Há filhos mesmo ingratos" e vai embora sem Mel conseguir responder-lhe.

Quando Mel se vê sozinha, repara no casaco de Romeu e remexe-lhe os bolsos e deixa cair a carteira. As coisas espalham-se e Mel vê a letra escrita pela mãe. Ela sorri.

Fonte: Telenovelas