Vera e Artur enfrentam-se em julgamento na luta pela custódia da filha. Os dois não se poupam nas críticas um ao outro, no dia de audiência.

Os pais de Maria confrontam-se para ficar com a menina. Artur acusa a filha de Henrique de a ter abandonado a estranhos e não se interessar pela criança. Já Vera insinua que Artur quer ficar com Maria para se vingar de si.

A juíza acaba por se fartar do role de acusações dos dois e toma uma decisão surpreendente e salomónica: "Só há uma solução para este caso, pelo menos neste momento". A magistrada decide entregar a guarda provisória aos pais de Artur.

Vera e Mercedes ficam furiosas com a decisão do Tribunal. Já Maria Rita não disfarça o sorriso por a irmã não ter conseguido a guarda da filha. Por outro lado, a criança afirma que se esconde perante a situação tensa, mas acaba por confirmar que queria ficar com o pai. Maria chega a dizer à mãe que ela está sempre zangada.

Desesperada com a decisão da juíza, Mercedes acaba por discutir com os pais. Contudo, Felisberta põe a filha em sentido, depois de ameaçá-la contar a verdade sobre quem são os seus pais, se a esposa de Henrique voltar a dizer mal deles em Tribunal.

Numa situação tão desconfortável, Mercedes acaba por dizer à neta que esta vai ficar bem entregue com os avós paternos. Já Vera fica atónita pela mudança de atitude da mãe.

Fonte: Revista TV Mais