Após ter sido expulso na gala de domingo (14), Cláudio criticou o jogo de Savate e falou da polémica da medicação no "Big Brother".

Cláudio e Savate protagonizaram algumas discussões no reality da TVI. O primeiro foi expulso pelos portugueses, mas aproveitou numa entrevista dada à imprensa, via Zoom, para criticar o concorrente que considera ser "insensível em alguns pontos".

"Não compactuo com algumas coisas que ele faz porque mete os valores à frente de alguns princípios do jogo. Ele pode ganhar os 20 mil euros mas depois o dinheiro acaba e há outras coisas que se podem ganhar num reality show", defendeu.

Cláudio confessou ainda que, na casa mais vigiada do país, o seu maior adversário era o pugilista.

"No início, tentei lançar algumas bombas que estavam pendentes. Não tenho dúvidas que entre mim e o Bruno ainda havia muita matéria prima. Se ficasse na casa, ele ia ficar mais frágil com a minha permanência no programa. Ele tem estado murcho no jogo"

Cláudio diz não estar a par da polémica da medicação

O ex-concorrente, apesar de não estar a par da polémica da medicação tomada por alguns concorrentes, referiu que entende as idas ao confessionário, porque o "Big Brother" "tem sempre a palavra certa".

"Aquela pessoa é muito importante para nós, conduz o jogo de uma forma muito imparcial. Temos psicólogos, se precisarmos. Não sei o que se passa, há pessoas que entram 'A' e saem 'Z' do confessionário"