Com 40 anos de experiência nas artes do espetáculo, não é difícil para Guilherme Filipe assumir o papel de protagonista em contexto de sala de aula.

Antes de se deixar levar pelo mundo artístico, Guilherme Filipe foi durante anos  professor de Inglês e Alemão no ensino oficial. Numa entrevista à TV Mais, o ator revelou queguardo muito boas recordações do meu passado de professor de Inglês e de Alemão, porque inclusivamente tenho feedback de antigos alunos, agora já homens e mulheres casados, mães e pais de filhos, que me encontram e dizem: “Lembro-me de si. Continuo a vê-lo no ecrã”. É giro, são histórias de vida”.

Licenciado em Filologia Germânica pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, conciliou os horários letivos com a formação de ator e encenador na Escola Superior de Teatro e Cinema, a que se seguiu um mestrado em Estudos de Teatro e um doutoramento em Estudos Artísticos.

Um percurso que passa pelo teatro, pelo cinema e pela televisão

Desde muito cedo que o ator começou por se interessar pela representação, tornando-se num dos mais reputados atores do panorama artístico português, com um percurso que passa pelo teatro, pelo cinema e pela televisão (onde entrou em produções como "Duarte e Companhia" (RTP), "Desencontros" (RTP), "Primeiro Amor" (RTP), "Vidas de Sal" (RTP), "Filhos do Vento" (RTP), "A Grande Aposta" (RTP), "Os Lobos" (RTP), "A Lenda da Garça" (RTP), "Olhos de Água" (TVI), "Morangos com Açúcar" (TVI), "Mundo Meu" (TVI), "Fascínios" (TVI) e "Flor do Mar" (TVI), e em 2011 celebrou 30 anos de carreira.

Além da representação, também é professor, e participou na minissérie "O Dom",exibida na TVI.

Os anos foram passando e a vontade de estudar, aprender e partilhar conhecimento nunca ficou pelo caminho. Por isso foi com entusiasmo que voltou a vestir o papel de professor no Instituto para o Desenvolvimento Social, onde ensina Dramaturgia. Uma paixão que tem conseguido conciliar com muitos outros desafios profissionais.

Atualmente no ar com a telenovela Terra Brava, na SIC, e com dois projetos que deverão estrear em breve, uma minissérie sobre o celibato dos padres para a TVI e um telefilme sobre Egas Moniz para a RTP2, o ator integra também o elenco da peça Ricardo III, que, apesar das alterações de agenda que tem sofrido devido à pandemia, se mantém em cena no Teatro da Trindade até ao final deste mês.