Júlio Magalhães regressou à antena da TVI. Tudo para dar uma entrevista a Maria Cerqueira Gomes, no programa "Conta-me". A entrevista acontece poucos dias depois do anúncio da saída do jornalista da direção do Porto Canal.

O comunicador afirma que o fim da relação foi acordada de forma pacífica com a direção do Futebol Clube do Porto, dona do canal. "São nove anos, foi uma bela viagem, um belo ciclo no Porto Canal", descreve o jornalista sobre o seu percurso na estação regional.  Contudo, as divergências quanto ao futuro do projeto ditaram o afastamento de Júlio Magalhães. "Ao fim de nove anos há um desgaste natural entre a minha pessoa e as pessoas que mandam", explica.

Antes do Porto Canal, o jornalista esteve na TVI durante 12 anos. Na estação, chegou a ser diretor de informação durante um ano, período que descreve como o mais difícil na sua carreira: “Foram momentos muito difíceis, foram a seguir a momentos muito violentos em termos políticos, em termos de comunicação, de audiências…". No entanto, foi a fase em que Juca, como é tratado pelos colegas, sentiu "a maior solidariedade de sempre de todas as pessoas que trabalhavam comigo" e que, por isso, "valeu a pena por causa disso".

Questionado pela apresentadora sobre se é possível um regresso à TVI, Júlio Magalhães deixou claro que o quer é continuar a trabalhar em televisão. “Não sei, não depende de mim. Gostava de voltar a fazer televisão, na TVI ou noutro lado qualquer. É a minha vida, é a minha profissão", esclarece.

O comunicador ainda falou da amargura que sente por o pai não ter visto o seu percurso na televisão. “O meu pai morreu na semana em que eu entrei na televisão. Ainda lhe disse, ele estava já no hospital... acho que já não percebeu”, lamentou.

Por último, a entrevista no "Conta-me" marcou o reencontro televisivo entre Júlio Magalhães e Maria Cerqueira Gomes, desde que a comunicadora saiu do Porto Canal para a TVI. Pelo que se viu, a boa relação entre os dois não saiu beliscada pela situação passada.