Nem sempre a menopausa chega depois dos 50 anos e nem sempre as mulheres têm de aceitar e conviver com alguns dos seus efeitos indesejáveis e incómodos. É essa, pelo menos, a convicção de Liliana Campos, que, a partir dos 43 anos, foi confrontada com uma série de mudanças no seu corpo que não estava preparada para aceitar.

"Fiz muitas terapias complementares que me ajudaram a aceitar que não iria ser mãe. Algumas pessoas, diziam-me: ‘Mas podes adotar’. O Rodrigo disse-me que não sabia se seria capaz de amar uma criança adotada como ama os filhos. Se estás com uma pessoa e ela te diz isso, se avanças, se calhar estás a colocar em causa a tua relação", explicou.

Além disso, a aceitação das transformações no corpo também foram difíceis.

Quase a completar 50 anos, a apresentadora do 'Passadeira Vermelha', da SIC, assume ter negligenciado os primeiros sintomas da menopausa, associando-os ao stress vivido no acompanhamento dos últimos quatro anos de vida da sua mãe, da qual foi uma incansável e dedicada cuidadora.

Foi também nesse período que encontrou o grande amor da sua vida, o empresário e surfista Rodrigo Herédia, ao lado de quem desejava finalmente concretizar o sonho de ser mãe. Um projeto do qual acabou por abrir mão e que fez parte da aceitação da transição para esta nova vida. “São várias as mulheres conhecidas que têm partilhado publicamente os desafios que enfrentaram com a mudança de idade”.