A blogger deixou o seu testemunho no Instagram onde manifesta a sua frustração por ter sido apanhada pela doença mesmo apesar de todos os cuidados que ela e o seu agregado tiveram.

"Apesar de todos os cuidados que tive, não foram suficientes. A única pessoa que vem a minha casa com frequência trouxe o vírus, mesmo não tendo estado em contacto com nenhuma pessoa positiva. Não sabemos como aconteceu nem nunca iremos saber. Pode ter sido no supermercado, na mercearia, ou em qualquer outro lugar".

"Ainda assim, fico feliz por ter dito não a alguns brunches, almoços ou lanches só com duas ou três pessoas. Assim que soube que quem me transmitiu teve sintomas, uma coisa simples como dor de cabeça e uma ligeira febre, cancelei a ida à manicure, à escola da Madalena, e a ida à Notable".

“Fico feliz que o meu comportamento tenha posto um fim a esta cadeia de transmissão. Por ter um comportamento consciente não tive de fazer aquela chamada dolorosa a dizer: 'Quando estive contigo estava com COVID e não sabia'. Sim é frustrante que quem tem cuidado acabe por apanhar o vírus, mas ao menos conseguimos por um fim à transmissão em cadeia”.

“Os sintomas de quem me transmitiu eram muito leves, do género, 'isto é do ar condicionado, estas mudanças de temperatura deixaram-me assim', ninguém queria acreditar que podia ser COVID-19. 'Deve ser uma gripe, como há todos os anos'”.

"A verdade é que não, se tiverem dores de cabeça e estiverem febris pode sim ser COVID-19. Não é preciso ser uma tosse horrível, basta uma dor de cabeça. Cabe a cada um de nós ficar em isolamento e não ignorar os sintomas. Os meus sintomas são muito leves e hoje, no 4.° dia já me sinto bem ao ponto de fazer a minha vida normal. Mas vou continuar fechada no closet, para não transmitir o vírus ao Guilherme nem à Madalena. Protejam-se e mantenham o vosso núcleo o mais pequeno possível".