Maria Botelho Moniz estreou-se nas manhãs da TVI com “Dois às 10” ao lado de Cláudio Ramos e, ainda com a adrenalina no seu auge após três horas em directo, a apresentadora revela: "Sinto que estivemos sem respirar durante três horas e agora, finalmente, podemos respirar. Mas acho que foi feito e bem feito. Está cumprido. Fiquei nervosa ontem à noite. Hoje comecei a entrar na bolha e ali uns minutos antes de entrar deu aquele aperto no estômago e aquelas borboletas, mas graças a Deus tenho o Cláudio ao meu lado e trocámos umas palavrinhas antes de entrar e assim que estamos no ar a bola rola".

O seu percurso profissional até chegar aqui foi longo mas agora Maria sente que tudo valeu a pena: “É a certeza de que 15 anos na trincheira valeram a pena. Foram muitos programas, muitos quilómetros, muitas entrevistas, muitos projetos, sempre com o objetivo de um dia conduzir as manhãs de um canal generalista. E já está. Agora cai a ficha... Estou muito realizada e feliz".

O pai

Maria Botelho Moniz muniu-se de toda a preparação necessária para a estreia correr bem mas também recorreu a algo que lhe costuma dar sorte: dois anéis. A colega de Cláudio Ramos explica o significado: "São os meus anéis das estreias, sempre. Nunca estreio programas sem estes dois anéis e quando estou a entrar na bolha, segundos antes de o programa ir para o ar, é este que eu rodo, do meu pai, e olho sempre para cima". Emocionada, Maria continua: "E quando o programa terminou, olhei para cima e fiz uma oraçãozinha. Este programa foi para ele. De certeza que está orgulhoso e está aqui sentado ao meu lado, tenho a certeza”.

Manuel Luís Goucha e Maria Botelho Moniz na condução de um especial de 'Você na TV'

Você na TV!

Reconhece a importância do que é ficar com as manhãs da TVI depois destas estarem entregues durante tantos anos ao “Você naTV!” mas, uma vez mais, destaca todo o caminho que ela e o colega tiveram de fazer para ali chegar: "Esta é uma herança pesada, muito grande, que vem com muita responsabilidade. Talvez só agora é que as pessoas estão a entender que nós conquistámos este espaço, mas os mais atentos sabem há quantos anos é que eu e o Cláudio andamos aqui... Aprendemos muito pelo caminho e uma das coisas que não nos podemos esquecer nunca, quando és a formiguinha da trincheira, que vai a todas, que tapas buracos, é que estamos a trabalhar para chegar a um sítio e que esse sírio tem um peso e por isso é que, para mim e para o Cláudio, é importante passar pelas fases todas, porque quando chegas ao objetivo, é sustentado".

Cláudio Ramos

A dupla nas manhãs é recente mas a amizade com Cláudio Ramos já vem detrás com vários projectos profissionais na SIC em que trabalharam juntos. "Este casamento já existe há muito tempo, também à frente das câmaras, mas sobretudo à porta fechada. É uma amizade de muitos anos, conhecemo-nos muito bem um ao outro. As palavras que dissemos um ao outro hoje, antes de entrar, vão ficar para nós, mas aquilo que me ficou, nos segundos antes, na contagem antes de entrar, foi o olhar que trocámos", conta Maria.

Considera que, para além do casamento perfeito, como têm personalidades diferentes, poderão complementar-se ainda mais nas três horas diárias em directo: "Eu acho que o Cláudio me vai desconstruir, ele é perito nisso, e acho que eu, volta e meia, vou pôr-lhe os pés na terra e chamar a atenção de que há um programa para fazer. Esse equilíbrio vai ser muito engraçado de ver e foi uma das coisas que funcionou muito bem nas nossas promos. Acho que nos vamos complementar muito bem. Eu vou aprender com ele a desconstruir-me um bocadinho e ele poderá ter uma ou outra coisa a aprender comigo. Será um encaixe muito bonito", termina sorridente.

João Patrício, Maria Botelho Moniz, Cláudio Ramos e Cristina Ferreira

Cristina Ferreira

Quem não faltou em Queluz em dia de estreias foi Cristina Ferreira, a diretora de entretenimento e ficção do canal. Após a habitual promoção do programa nas suas redes sociais, no final da estreia a palavra de ordem era orgulho.
"É o início daquilo que nós, quando chegámos cá enquanto equipa, quisemos imprimir dentro de uma estação de televisão. Aquilo que se viu hoje é apenas o princípio daquilo que nós queremos que seja a TVI e as suas equipas", referiu Cristina Ferreira.

Ainda assim admite alguns erros: "Há muita coisa a limar, é o primeiro dia, há muita coisa que tem de ser agora posta em movimento. As equipas também tiveram de absorver o que era a novidade. O conselho que lhes dei foi que hoje era o dia em que podiam brincar. Eles estavam tensos no início, nervosos. Estávamos aqui todos com eles a viver a emoção e os dois, agora que descomprimiram, quiseram logo saber o que é que correu mal". De qualquer forma, a também apresentadora não deixa dúvidas: "Eu também sou rapariga de dizer logo isso, mesmo que não tivessem perguntado. Eu digo imediatamente o que é que correu mal, como gosto que me digam a mim. Só assim é que melhoramos”. O objetivo da direção de programas da estação é que este programa faça o seu caminho “durante anos e anos e anos”. Admite mesmo que pretende que Cláudio Ramos e Maria Botelho Moniz formem uma equipa “como eu e o Manuel criámos há 17 anos".

Audiências

Passada a semana de estreia, e após uma segunda-feira de sonho no que diz respeito às audiências, Cláudio Ramos e Maria Botelho Moniz acabaram a semana vencidos pelo “Casa Feliz”. O “Dois às 10” levaram vantagem de segunda a quinta-feira, ainda que, de dia para dia, tivessem visto a distância da dupla de Diana Chaves e João Baião a ser reduzida.

Fonte: TV 7 Dias