Pedro Carvalho foi o convidado do programa "Alta Definição" deste sábado, dia 13. Um dos temas da conversa foi o momento em que o pai do ator lutou contra o cancro.

Pedro sente-se arrependido pela forma como lidou, na altura, com a doença do progenitor. "Não consegui ir com o meu pai às sessões de quimioterapia e arrependo-me até hoje", garante.

E acrescenta "A minha mãe foi uma super guerreira, esteve sempre lá e eu acho que de todos os que o rodearam fui o mais fraco".

A dada altura, Pedro e os irmãos combinaram fazer à vez para acompanhar o pai nos tratamentos. "Eu não consegui. Consegui só uma vez e lembro-me perfeitamente que fiquei completamente encolhido numa cadeira e fiquei com vergonha de mim mesmo porque eu já era um homenzinho e não estava a conseguir ver o meu pai a fazer quimioterapia".

Pedro Carvalho em entrevista no "Alta Definição". Imagem: A Televisão

O ator afirma que inventava desculpas para não ter de acompanhar o pai nos tratamentos. "Eu saía do hospital a sentir-me a pior pessoa do mundo, o pior filho do mundo, mas eu não conseguia. Eu tentei várias vezes, mas não consegui".

O pai de Pedro Carvalho teve um cancro no cólon que acabou por passar para o fígado e depois para os pulmões.

O ator orgulha-se da forma positiva como o progenitor encarou a luta contra o cancro. "Eu quando for pai quero ser como ele", afirma.

Pedro não revelou se está ou não solteiro, mas confessou o maior desejo da sua vida. "Um dos sonhos da minha vida é ser pai", revela.

No Brasil, ainda surgiram rumores que o ator tinha casado com o advogado João Henrique Simonetti, mas foi algo que nunca foi confirmado pelos próprios.