Pedro Fonseca foi o concorrente expulso do "Big Brother- Duplo Impacto" deste domingo, dia 07, com 25% dos votos.

Numa entrevista, via Zoom, à imprensa o ex concorrente revelou não ter ficado triste com a saída. "Para mim, sair até foi um alívio", já que se encontrava com alguns problemas de saúde.

Pedro não quis ter uma saída normal e depois de ser chamado à atenção por não querer abandonar o programa, decidiu dar um mergulho na piscina, desrespeitando o "Big Brother" e os apresentadores do reality show, Teresa Guilherme e Cláudio Ramos.

"Esperava que eles continuassem a gala, tranquilos, e eu estava na piscina. Não estava à espera que ficassem tão preocupados", comenta o ilusionista em relação à sua atitude.

O ex concorrente garante que "foram os últimos três dias" que ditaram a sua saída. "Disse coisas muito fortes e as pessoas não gostaram disso. Interpretaram de uma maneira diferente, talvez pelo facto de a Noélia ser mulher. Mas acho que não devemos diferenciar mulher e homem".

Na mesma entrevista, Pedro falou também sobre Pedro Soá. Os dois ex concorrentes não estiveram juntos dentro do jogo mas conhecem-se de um passado profissional. "O Pedro trabalhou comigo quando eu tinha 20 anos".

O ilusionista diz que Pedro Soá não era de confiança e garante ainda ter tido problemas por causa dele . "Fazíamos vendas e ele não informava muito as pessoas. Era revoltado e aquilo até me fez cair o cabelo na altura. Era impossível confiar nele, apesar de nunca me ter feito mal. Achava que ele não era correto com os clientes e aquilo mexeu com o meu sistema nervoso", afirma Pedro Fonseca.