Joana, a concorrente de Cascais, voltou a gerar debate dentro e fora da casa de 'Big Brother - Duplo Impacto', desta vez depois de ter dito ao concorrente Hélder para este não lhe tocar enquanto fala consigo.

As palavras da concorrente geraram discórdia, enquanto uns acham que esta tem toda a razão e pode escolher quem quer ou não que lhe toque outros consideram a sua atitude arrogante. Quintino Aires, psicólogo e também comentador do reality show, manifestou a sua opinião no 'Extra' da tarde desta sexta-feira, 15 de janeiro.

"Começo a perceber que a Joana é muito menos inteligente do que aquilo que pareceu no início", afirma, acusando a jovem de ser "arrogante e centrada nela […] A Joana ganhava muito em fazer um estágio no Porto", reforça ainda, explicando que na sua opinião a jovem não tem nenhum tipo de patologia clínica em relação ao toque e apenas tem esta atitude para com as pessoas que despreza.

Segundo a opinião de Quintino, que pode ser recordada em vídeo, a postura de Joana está diretamente relacionada com o facto de esta ser de Cascais e não estar a habituada a relacionar-se com pessoas do norte do país.

Nas redes sociais, as palavras do psicólogo não foram vistas com bons olhos por alguns fãs de Joana e do programa da TVI e as críticas não se fizeram tardar nas redes sociais. E não foram apenas os espetadores a reclamar, também Luís Borges se mostrou desagradado com os comentários.

O novo comentador de 'Big Brother' afirmou no 'Extra' da noite que não gostou das palavras usadas por Quintino Aires e defendeu: "Eu acho que a Joana teve toda a razão. As mulheres são livres de escolherem quem querem que toque no seu corpo".