Felisbela Dias, mãe da atriz Sara Barradas, foi condenada a sete anos de prisão pelo crime de burla qualificada.

A mãe da atriz terá sido acusada de ter burlado vários amigos e familiares em milhares de euros, entre 2014 e 2017. Este esquema fraudulento visou várias celebridades, entre elas, João Raposo - o atual companheiro da atriz -, a atriz Maria João Abreu e a fadista Gisela João.

Segundo a revista TV Mais, Felisbela Dias utilizou o companheiro, João de Almeida, que também foi condenado a seis anos de prisão, como testa-de-ferro para burlar as pessoas da sua confiança.

O esquema da burla consistia em, através de uma personagem fictícia que trabalharia numa entidade bancária, muito amiga do pai de Felisbela Dias e que teria acesso privilegiado a negócios vantajosos no ramo imobiliário (através da aquisição de imóveis penhorados abaixo do preço o mercado), aliciar as pessoas a pagar quantias a título de sinal dos referidos imóveis”, contou uma fonte à TV Mais.

Muitas das pessoas que foram aliciadas a entrar neste negócio “são familiares diretos do companheiro de Felisbela Dias, João de Almeida, que foram persuadidos a adquirir imóveis a preços muito vantajosos e que, por se tratar de um familiar direto, nunca puseram em causa a honestidade do negócio”, diz a mesma fonte.

Além de casas e apartamentos, este esquema também terá envolvido viaturas de alta cilindrada.

O casal foi denunciado à Polícia Judiciária em 2017. Felisbela Dias e João de Almeida foram condenados pelo crime de burla qualificada a sete e seis anos de pena de prisão efetiva, respetivamente, e recorreram para o Tribunal da Relação, estando a aguardar ainda nova sentença.

Caso a mãe seja condenada a cumprir pena de prisão efetiva, Sara Barradas poderá ter de ajudar a mãe nesta fase difícil da sua vida e tomar conta das irmãs mais novas: Bárbara e Íris.