"Terra Brava" está prestes a entrar nos seus 'últimos episódios' e, por isso, o desfecho dos habitantes de Vila Brava começa a ser desvendado. A vilã, após ser abandonada por todos, vai cometer o seu último ato de loucura e raptar os seus netos. Veja como tudo vai acontecer:

No dia do casamento de Beatriz e Diogo, tudo parece estar perfeito. Porém, Eduarda aparece, escondida. Esta está decidida em fugir do país e levar os seus netos consigo, custe o que custar. Quando já tem os netos inconscientes no carro, a vilã arranca, mas ao longe vê o carro de Rosete, ficando muito nervosa. Contudo, quem o conduz é Tina. A bailarina do Carrossel vê o carro de Eduarda e fica confusa se efetivamente é ela ou não.

«Espero que não seja só um sonho»

Ao mesmo tempo, Beatriz está a terminar de se vestir para o casamento, juntamente com Rosete, Francisco e Mafalda. O pai da rapariga aproxima-se e diz-lhe que depois de tanto sofrimento, chegou a hora de ela ser feliz. Francisco tenta acalmar a filha, que se encontra muito nervosa, e diz que o passado ficou para trás e a partir daquele dia, tudo será diferente.

Nesse instante, toca o telefone de Rosete. A proprietária do bar noturno vê que é Tina e atende. Esta diz-lhe não ter a certeza, mas que acha ter visto o carro de Eduarda com ela ao volante a sair do casamento.

Beatriz fica logo em alerta e sai disparada. Desata a gritar por Martim, sem sucesso. Todos os presentes percebem o desespero de Beatriz e tratam de começar a procurar Martim. Tentam ligar-lhe, mas o telemóvel está desligado. «A minha mãe desapareceu com os meus filhos!», grita a noiva, desesperada.

Em casa de Diogo, Norberto, Arminda e Carlos estão com o noivo prestes a sair de casa. Entretanto, o telefone toca. É Beatriz, que conta ao futuro marido que Tina viu Eduarda a raptar os seus filhos. Diogo fica incrédulo e sai de rompante para a herdade.

Já na herdade, Carlos fala com Francisco e percebe que o crime não aconteceu há muito tempo. Por isso, engendram um plano para evitar que a vilã consiga sair do país. Desolado, Diogo vira-se para Armanda e desabafa: «Está a acontecer tudo outra vez!».